quinta-feira, maio 21, 2015

Com a devida vénia



Associado, no mesmo texto de A BOLA, a dois monstros do jornalismo português e do Diário Popular, Baptista-Bastos e Aurélio Márcio, não posso deixar de executar uma vénia respeitosa ao generoso António Simões por esta recensão formidável do Parem as Máquinas publicada no jornal de hoje.

1 comentário:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Gonçalamigo

Bem o mereces! Em frente!

Mas espera pela nossa TRAVESSA; uum destes dias...

Abç