quarta-feira, outubro 11, 2006

Mestres da Infografia



Pegue no lápis, deite a língua de fora e escreva o seguinte endereço: anyformsdesign.com. Memorize-o. Grave-o nas preferências do computador. Recite-o aos amigos.
A Anyforms, que o Meios & Publicidade justamente consagrou, no final de Julho, como a primeira empresa portuguesa produtora de infografia, chegou agora ao universo digital.
Há dez anos, quando conheci o Luís Taklim (o Leonel Pinto, co-fundador da Anyforms, tinha sido meu colega anteriormente na "Gazeta dos Desportos", sob chefia do Eugénio, do Mário e do chefe Galvão), associava a infografia exclusivamente a tabelas e gráficos de queijos. Mais não era pedido no formato do jornal diário, mais não se fazia. O infógrafo parecia uma extravagância.
Com esta dupla extraordinária, todavia, aprendi imenso. Percebi que o texto não é forçosamente o melhor meio para transmitir uma notícia. E aprendi - para o melhor e para o pior - a conceber a produção jornalística como um processo que não termina na recolha de dados, mas sim na mesa dos designers, responsáveis pela etapa decisiva: a concepção da página, ou da notícia, num formato que torne irresistível a leitura.
Os nossos caminhos entretanto separaram-se. A Anyforms cresceu. Publicou trabalhos em Portugal e no estrangeiro. Ganhou prémios e o reconhecimento dos pares. Esbarrou com alguns cabeças-duras, mas, como os mais aptos de Darwin, sobreviveu e floresceu.
O resto da história escreve-se aqui.

10 comentários:

Anónimo disse...

Fui lá graças à sua indicação. Os trabalhos são belíssimos. Depois de consultar alguns, fiquei com a ideia de que já os tinha visto, algures, em publicações – revistas ou jornais que comprei.
Muito bons: e garante-me que são portugueses, apesar do nome?

Vanda Rogério

Gonçalo Pereira disse...

De gema, Vanda. De gema.

Juveneno disse...

O Taklin e o Leonel, são portugueses, eu conheço-os há muito tempo.
Quanto ao Gonçalo Pereira, disseram-me ser um refugiado da Moldova exilado há muitos anos em Portugal, que gostou tanto das praias do Algarve que adoptou este nome artístico. Constou-me que era o jardineiro moldavo Evgueny Sorokov, um grande homem do ambiente desta república da ex-URSS.

Gonçalo Pereira disse...

Só perdoei este comentário, Juveneno, porque vem de ti!…
Vais comprar bilhete para domingo ou voltas a pedinchar um convite? Eh eh eh

Anónimo disse...

Muito boa a dica. Portugueses, ou não, estes fulanos são bestiais! Em que meios publicam eles?

Carlos Vaz Silva disse...

Eu creio que os conheço. Não eram os autores dos gráficos da Bola? E antes já faziam coisas brilhantes nas revistas da Impala. OS gajos são muito bons, mas eu tinha-lhes perdido o rastro.

Pedro Mendes disse...

A Anyforms está nas mãos de profissionais que são, além de verdadeiramente criativos, responsáveis na criação dos seus trabalhos. Quer isto dizer que sabem usar a infografia justamente para o que ela serve (para complementar uma notícia, ganhando por vezes relevo e importância superior ao próprio texto) e não para acrescentar informação gratuita e "ter uns bonecos" como por vezes se vê na imprensa portuguesa. Já não é a primeira vez que se vêem exemplos destes nos nossos jornais e revistas.
Bom trabalho, o desta equipa. Muito bom mesmo.

JA Peral disse...

Caro Gonçalo,

Permita-me citá-lo:"termina na recolha de dados, mas sim na mesa dos designers, responsáveis pela etapa decisiva: a concepção da página, ou da notícia, num formato que torne irresistível a leitura."

Fico muito feliz de saber que o convívio com duas tão doentes como Taklim e Leonel ao menos serviu para o iluminar de alguma forma :D será provavelmente um dos únicos 5 jornalista Portugueses a perceber essa verdade que em Espanha (já aqui ao lado) é uma verdade profissional quase dogmática.

Quanto aos citados, são enfim... duas pessoas com problemas... mas sao sem duvidas os melhores infográficos portugueses. É pena que ainda haja quem tenha "amigos jeitosos que fazem mais barato". Qualquer profissional que nao reconheça nos os 2 cowboys da infografia os melhores da Lusitania... ou tem inveja ou nao está bom a da tola... ou devia ir trabalhar para o Macdonalds.

Anónimo disse...

o melhor era mesmo irem trabalhar para um madonalds emm espanha

Paulo ferreira disse...

Não sou de participar, nem de andar a navegar na net, mas estes amigos e grandes companheiros de trabalho, merecem tudo. São os melhores e que os nossos jornais, revistas e livros se encham dos seus trabalhos. Um abraço, Paulo Ferreira